Inauguração das novas instalações 

A assistência infantil tem um campo vastíssimo de ação, nesta vila, não só porque Gouveia é um meio operário onde a assistência social se tem desenvolvido, mas também porque se trata de uma forma assistencial digna, a todos os títulos, do carinho e da atenção se tem desenvolvido, mas também porque se trata de uma forma assistencial digna, a todos títulos, do carinho e da atenção a todos.

Na 6.ª foram inauguradas as novas instalações do Patronato de Santa Inez – obra devida á iniciativa particular  – com a presença seleta da melhor sociedade gouveense, o que prova, insofismavelmente, a dedicação que as senhoras da nossa terra têm por obras deste género.

Há dez anos que está interessante e simpática modalidade estava prestando assistência moral e espiritual ás criancinhas do sexo feminino. Contudo, as instalações improvisadas não ofereciam aquelas condições necessárias e suficientes ao objetivo a que se propôs o Patronato.

Por isso, e sempre dotada daquele espírito de bem-fazer que é sua característica, a Sr.ª D. Zulmira de Sousa Belino mandou construir, as suas expensas, as instalações modelares que há pouco foram inauguradas.

Está ali patente a obra e é inexprimível a sensação que experimentámos ao contemplar aquelas paredes rasgadas por grandes janelas donde o sol, o ar, a luz, entram triunfalmente, acariciando os corpitos débeis das criancinhas. Tudo está previsto com perfeito sentido educativo e pedagógico.

Quem ali entra quereria quiçá, retroceder uns anos e sentar-se naqueles bancos e cadeiras, recrear a atividade lúdica, juventude.

As crianças sentem se no seu ambiente, no seu lar onde a Santíssima Virgem, anichada no oratório, vela noite e dia e onde uma Educadora Social – a Sr.ª D. Gertrudes dos Santos — lhes dispensa os carinhos e a solicitude que a pedologia moderna recomenda.

Do magnífico edifício, situado em local arejável avista-se vasto panorama policrómico que parece sorrir às criancinhas com ternura e sedução.

Compõe se de capela, cozinha, copa, duas casas de banho, refeitório, salas de ensino doméstico, de descanso (com curiosas camas metidas em pequenos armários), de costura e casa para a orientadora mobilada ao estilo de antiga portuguesa.

No ato inaugural celebrou-se missa, benção de uma Imagem de Nossa Senhora de Fátima e entronização duma linda Imagem de Santa Inês.

O Patronato poderá receber crianças do sexo feminino dos 3 aos 16 anos, em número de 40.

Felicitamos respeitosamente a Ex. mª Senhora D. Zulmira de Sousa Belino e restantes colaboradoras e formulamos sinceros votos por que o Patronato de Santa Inês atinja o fim caritativo para que foi criado.

 

in “Notícias de Gouveia”, Ano XXXVI, Domingo 9 de outubro de 1949, Edição Número 1609